Imagina ter que abrir todos os medicamentos, equipamentos e produtos da clínica para saber o que tem lá dentro? Ou pior: trocar as amostras e perder o controle sobre os frascos! Isso pode acabar gastando muito tempo do seu dia e aumentando a chance de erros. Dessa forma, contar com etiquetas hospitalares é essencial para manter a organização.

Está procurando a melhor forma de padronizar o seu local de trabalho e as amostras que você precisa manipular? Continue lendo este texto, que vamos falar mais sobre as etiquetas hospitalares.

Por que é importante identificar os materiais no hospital?

A organização é essencial para que os profissionais tenham um bom desempenho e garantam a segurança das amostras envolvidas na manipulação. Para manter esse ambiente ordenado, o uso de rótulos é a solução para encontrar os objetos de forma mais fácil.

Os consultórios precisam de uma marcação que permita a identificação rápida das amostras e documentos. Por isso, a etiqueta geralmente é branca e permite a colocação de todas as informações necessárias para o reconhecimento. Além disso, dependendo da aplicação onde será feita, o seu material é pode ser resistente e ter poucas chances de se desgastar devido ao uso.

Como essas etiquetas são produzidas?

Os materiais mais utilizados para a sua produção são o papel couché e o transtherm para aplicações que não necessitam de muita resistência e não tem contato com nenhum líquido, já o polipropileno biorientado (BOPP) é mais utilizado em aplicações onde há, ou pode haver, contato com líquidos, materiais químicos entre outros e devem ser utilizados com ribbons de resina que garantirão que a informação impressa não se perderá ao longo do processo e da vida útil do produto identificado.

Pensando na grande necessidade de utilização dessa forma de rotulagem, etiquetas de diversos tamanhos são produzidas. Assim, elas podem ser utilizadas para reconhecer itens que estão no laboratório até a identificação dos pacientes.

Para que servem as etiquetas hospitalares?

Os adesivos possuem diversas aplicações no setor hospitalar. Dentre as utilizações das etiquetas, as identificações mais comuns são em:

  • pacientes
  • amostras de material biológico;
  • bolsas de sangue;
  • equipamentos;
  • instrumentos;
  • medicações;
  • produtos;
  • exames.

Como as etiquetas possuem diversas finalidades, é possível solicitar que elas sejam fornecidas com alguns dados já gravados. Nesse caso, o selo pode ser semipersonalizado, com informações simples ou de controle, logomarca ou outra identificação.

Assim, a impressão dos dados variáveis pode ser feita por meio de impressoras de transferência térmica.

Os gestores sabem da importância de proporcionar as melhores condições de trabalho para os seus colaboradores. Para manter a organização, é essencial escolher os rótulos, com os tamanhos e materiais necessários para cada atividade.

Conseguiu perceber como as etiquetas hospitalares são ideais para serem usadas dentro do ambiente das clínicas? A sua praticidade e facilidade de utilização permitem que elas sejam empregadas em qualquer área do hospital. Gostou do nosso texto? Continue acompanhando nosso blog!